quinta-feira, setembro 07, 2006

A vergonha da Festa do Avante

Fui hoje supreendido por uma notícia no Diário de Notícias que me causou uma profunda revolta.
A última edição da Festa do Avante contou com a presença, a convite dos comunistas, de representantes das Forças Armadas Revolucionárias de Colômbia, FARC, grupo terrorista que conduz uma sangrenta guerra civil na Colômbia desde há 35 anos.
Inicialmente inspirada pelos movimentos revolucionários comunistas de outros países, este grupo de assassinos há muitos que perdeu qualquer inclinação ideológica, dependendo do cultivo de droga, o sequestro e a extorção para se financiar, com o único fim de perpetuar a sua actividade criminosa e não para "lutar pela real democracia na Colômbia e por uma justa e equitativa redistribuição da riqueza, dos recursos naturais da Colômbia e da posse e uso da terra" como refere o PCP.
As FARC estão clasificadas como um grupo terrorista pela União Europeia e a presença de membros dessa organização no nosso país não deixa de ser preocupante.
Esta última acção do PCP demonstra que o partido continua a viver num mundo irreal e a promover uma agenda totalitarista mascarada de luta contra a opressão. O seu apoio a grupos terroristas é uma vergonha para o país.

O artigo completo pode ser encontrado aqui

4 comentários:

Rui Estêvão Alexandre disse...

Não me surpreende, Filipe, o convite feito pelo PCP às FARC. Desde o 11 de Setembro que este dito partido (ou aliás grupo revolucionário) defende na AR a negociação com os terroristas. Deve, portanto, ser este o primeiro passo a dar pelo PCP neste sentido. Fica apenas por saber o que andam eles a negociar.

D.Noivo disse...

Está é na altura do enquadramento juridico para a extrema-direita ser igualmente aplicado à extrema-esquerda.
Acho que ficou mais do que provado (se é que havia dúvidas) que, no fundo, o PCP é tão ou mais perigoso/louco que o Mário Machado e restantes "alminhas" que o seguem nas Frente Nacional.

Filipe G. Zuluaga disse...

Perfeitamente de acordo contigo Diogo. Um partido que apoia as FARC e grupos similares está apoiando o fim do Estado de Direito, a extorção, a pilhagem, o tráfico de drogas, etc.
Dificilmente me parece que um partido desse tipo deva ter representação na Assembleia da República e também sou da opinião de que à extrema esquerda deveria ser-lhe aplicado o mesmo tratamento legal que à extrema direita.

Diana disse...

Bem... Todos estes comentários e mesmo o artigo em si me parecem extremamente ridiculos e revelam um profundo desconhecimento da realidade em questão...
Começando pelo inicio, dizer que as FARC-EP são uma facção terrorista é duma total ignorância... FARC-EP significa Forças Armadas Revolucionárias Columbianas - Exercito do Povo! Ora a denominação de Exercito do Povo até podia ser desprovida de significado, não fosse o verdadeiro apoio que as FARC dão ao povo colombiano e isto claro, sem esquecer o facto de que o povo colombiano vê nas FARC a esperança de liberdade! Sim, é verdade... O povo colombiano apoia as FARC em todas as suas actividades e acções, e digo isto com conhecimento de causa, de quem já esteve na Colombia e esteve em contacto com toda esta realidade...
Agora, avançando para algo ainda mais ridiculo e estapafurdio é as insinuações desprovidades de fundamento de que o PCP negoceia e mantém conversações com o grupos terroristas... (e ainda teremos de trabalhar bem a definição de terrorista...)
Se de facto o PCP negociasse com terroristas seria forçado a manter conversações com a admnistração Bush...
Defender a ilegalização do PCP é não só ridiculo com extremamente reaccionário...
Enfim... O que fazer perante tamanha ignorancia?!