domingo, fevereiro 10, 2008

A Verdade Escondida

Mao Zedong himself, when he passed through the border regions of Tibet during the Long March and was given food and shelter by local Tibetans, remarked, "This is our only foreign debt, and some day we must pay the Mantzu (sic) and the Tibetans for the provisions we were obliged to take from them." [Red Star over China, Edgar Snow, New York, 1961, p.214. Emphasis added].

Este firme perturbador feito por uma reputada agência mundial, e ciêntifica revela uma história sombria qual não devemos viver na ilusão de que nada foi assim...

3 comentários:

Rui M. F. Saraiva disse...

Em primeiro lugar, quero dizer que acho útil trazer estes registos aqui.

Depois existe a necessidade de procurar entender o que se passa. Não sei se houve contactos entre dignatários do regime nazi e o oficiais do governo tibetano. No entanto pergunto uma coisa. Como é que a rudimentar força militar tibetana, poderia servir de exemplo para as SS como diz no video!

Outra questão que aí se fala é a suástica. Na Índia e no Tibete, a suástica é o símbolo religioso. No entanto este símbolo tem sido utilizado pelos gregos, aztecas, celtas, etc. No caso do budismo a suástica significa eternidade, se tiver virada para o lado esquerdo significa amor e bondade, para o lado direito força e inteligência.
Não me parece que os Nazis atríbuissem o mesmo significado a este símbolo.

Queria também referir que em 1904 os britÂnicos chegaram a Lhasa, capital do Tibete. Houve um conflito militar entre os Tibetanos e os britânicos. Os britânicos ganharam assim uma posição de preponderância na região até 1944. Por isso estou convencido que o contacto dos germânicos nem se fez ao nível governamental, talvez com algum senhor feudal que possuíria tb um exército.

Cumprimentos

Duarte Serrano disse...

� a quest�o de ser rudimentar, mas a quest�o das tradi�es de Guerreiro...entende?A forma que serve de inspira�o.

A suastica Budista nada tem que ver com a Nazi concordo...Por�m Hitler Rei dos Alem�es n�o ter� ficado com essa ideia depois de ter visto o selo real do Tibete, visto ter existido empatia.

Bem...Estamos a evoluir porque o Tibete era um local fechado at� � chegada dos chineses,agora j� temos britanicos e Naziz pelo meio o que demonstra a instrumentaliza�o da institui�o que � o Dalai Lama. A su�stica tamb�m representa for�a e bons ventos, ere disso que Hitler precisava para fortalecer a Alemanha.

Eu at� posso aceitar que era um senhor feudal, mas esse senhor feudal entao tinha o selo real, o selo de Sua Santidade, isso � governavental.

Da minha parte penso que demosntrei a instrumentaliza�o desta institui�o ao longo dos tempos e as suas tetativas com regimes para sobreviver, pondo de lado a moral. Tal como os Chineses a p�em de lado nos direitos humanos.

Bem Haja

Marcos Bipolar disse...

Aceitar que era um senhor feudal? Ele foi e ainda sente falta das centenas de servos e escravos que possuía (cerca de 95% da população). O sistema feudal que é defendido por esta fraude (Dalai Lama) é bem mais desumano que o da idade das trevas, pois se baseia em castas, onde o indivíduo e seus descendentes nunca terão a chance de mudar de vida (ou de classe/casta). Não pode ignorar que este embusteiro fundou com o apoio da CIA (segundo seus próprios documentos disponíveis na página), o "Exército de Defesa da Religião”, desencadeando a guerra de 1959-61. Aliás, nunca, desde o século 13, nenhum Estado do mundo reconheceu o Tibete como Estado independente. Isto aparecia já nos relatos de viagem de Marco Polo e era na época da proclamação da República por Sun Yat-sen, em 1912.O exército britânico fracassou em 1888 e 1903 com o apoio das potências imperialistas ao movimento separatista estimulado entre os lamas e nobres tibetanos. Ele mesmo já disse várias vezes que não deseja retornar ao Tibet, claro, o sistema feudal lá já não existe mais e ele vive muito bem com as "doações" (salários) pagas pelas superpotências.