quarta-feira, novembro 09, 2005

Ainda as Autárquicas

No passado dia 9 de Outubro, data em que em todo o país se realizaram as eleições para os órgãos de soberania local, passou-se em Cascais algo de muito estranho.
Uma autarquia que até 2001 era das mais importantes no panorama autárquico nacional, em 2005 terá, penso eu, desaparecido do mapa da grande Lisboa.Repito, penso eu. É que, excepto no momento em que me dirigi à mesa de voto para eleger um novo vereador a Cascais, nunca mais ouvi falar de eleições aqui para estes lados. Será que alguém roubou as urnas de voto, com os votos lá dentro, e a CNE teve vergonha de o assumir? Será que Cascais perdeu mesmo toda a importância política que tinha (é certo que não era muita)? Será mesmo que dispensaram os nossos votos pois estava à partida definido o vencedor? Não sei o que se passou, estou mesmo com sérias dúvidas que alguma coisa se passou depois das 11h, hora em que fui votar. Terão sido as broncas de Lisboa, Oeiras, Gondomar, Felgueiras, Amarante, e por aí fora, que apagaram das sondagens à boca das urnas que passavam em tudo o que era canal de TV o já apagado Capucho? Mas ele ganhou, certo???

2 comentários:

mary aldim disse...

Pois é Rui, estou contigo nesse enigma destas últimas autárquicas.Mas acredito que terão sido as polémicas das Câmaras como as de Oeiras, Gondomar, Felgueiras (...), que no fundo acabaram por desviar as atenções dos "Senhores Jornalistas", (como o candidato às presidênciais, Prof. Aníbal Cavaco Silva apanhou o hábito de lhes chamar...lol)e levando por isso à falta de informação em certas autarquias tão importantes como as de Cascais, Sintra, entre várias por todo o país(...)
Acho que infelizmente, os Jornalistas ainda não sabem bem qual é o objectivo real da sua profissão...Só pensam nas audiências televisivas e nas Capas de Jornais! Mas ainda há esperança que isto mude... a luz está mesmo lá ao Fundo do Túnel...Mas ela existe!!

Filipe G. Zuluaga disse...

Eu também ainda não acabei de perceber bem o mistério das autárquicas, uma vez que passou de ser o assunto mais falado na comunicação social ao completo esquecimento em questão de dias. Mas quando digo “o assunto mais falado” não estou a falar de todas autárquicas, porque como bem sabemos, das quase 50’000 autarquias que conformavam a jornada eleitoral parece que as de Gondomar, Felgueiras, Oeiras e Amarante eram as mais importantes para o futuro do país, (o que no aspecto da “consciência” dos eleitores até poderias ser, mas isso é outro assunto) quando quase nem se falou nas capitais de distrito ou outras cidades importantes no panorama nacional. Afinal mantém-se forte e de boa saúde o hábito muito português de glorificar-mos as nossas vergonhas em vez de celebrar as conquistas importantes.